A fundação da cidade do Rio de Janeiro

Olá!
Exposição em 3D mostra como era o Rio de Janeiro há 450 anos.
Como turistas do tempo, é possível saber como era a paisagem do Rio de Janeiro de quatro séculos e meio atrás.
http://rio450anosapp.net/
Muito interessante! 🙂

 

Maceió

Maceió

Maceió é a capital do estado do Alagoas e está situada na região Nordeste do Brasil.

Localizada em um ambiente totalmente litorâneo, a cidade destaca-se pela sua beleza exuberante. Encravada entre coqueiros, mangues e um belíssimo mar, proporciona a todos que a visitam lindas recordações. Hoje, com aproximadamente um milhão de habitantes, é um dos mais belos pólos turísticos do Brasil, triplicando sua população na temporada de férias.

As praias são as mais bonitas do Brasil. Toda a orla marítima é enfeitada por coqueiros que dão um toque mágico à paisagem deslumbrante. Algumas das praias ainda são primitivas e deixam os visitantes em êxtase e sem vontade de deixá-las. Elas são banhadas por um mar ora verde ora azul, incomparáveis para o deleite da vista humana.

A história de Maceió remonta ao século XVIII, com o surgimento de um pequeno engenho de açúcar. Seu desenvolvimento começou com a chegada de navios que ancoravam no porto do histórico bairro de Jaraguá, importante porta de entrada para a economia local.

Com sua arquitetura predominantemente colonial e neoclássica, hoje o velho bairro boêmio está sendo totalmente revitalizado pela Prefeitura para enriquecer o turismo cultural,

A cidade também dispõe de vários centros comercias, com cinemas e todo tipo de comércio. A noite é muito movimentada em Maceió, com o bairro do Jaraguá cheio de bares, restaurantes e casas de espetáculos, quase sempre com música ao vivo, onde se reúne toda a juventude da cidade. A orla também está bem servida de bares e restaurantes com música e a belíssima vista do litoral.

(Fonte: http://www.guiamaceio.com)

Curitiba

Curitiba

Curitiba é a capital do Paraná, um dos três Estados que compõem a Região Sul do Brasil. Sua fundação oficial data de 29 de março de 1693.

No século XVII, sua principal atividade econômica era a mineração, aliada à agricultura de subsistência. O ciclo seguinte, que perdurou   pelos  séculos   XVIII e XIX, foi o da atividade tropeira, derivada da pecuária. Tropeiros eram condutores de gado que circulavam entre   Viamão, no Rio  Grande do Sul, e a Feira de Sorocaba, em São Paulo, conduzindo gado cujo destino final eram as Minas Gerais. O   longo caminho e as  intempéries faziam com que   os tropeiros fizessem invernadas, à espera do fim dos invernos rigorosos, em fazendas como as localizadas nos “campos de Curitiba”. Aos tropeiros   se devem costumes como o fogo de chão para assar a carne e contar “causos”, a fala escandida – o sotaque leitE quentE -, o chimarrão (erva-mate)   com água quente, na cuia, porque os índios a utilizavam na forma de tererê, com água fria), o uso de ponchos de lã, a abertura de caminhos e a   formação de povoados.

No final do século XIX, com o ciclo da erva-mate e da madeira em expansão, dois acontecimentos foram bem marcantes: a chegada em   massa de  imigrantes europeus e a construção da Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba, ligando o Litoral ao Primeiro Planalto   paranaense.

Os imigrantes – europeus e de outros continentes -, ao longo do século XX, deram nova conotação ao cotidiano de Curitiba. Seus modos de ser e de fazer se incorporaram de tal maneira à cidade que hoje são bem curitibanas festas cívicas e religiosas diversas etnias, dança, música, de culinária, expressões e a memória dos antepassados. Esta é representada nos diversos memoriais da imigração, em espaços públicos como parques e bosques municipais.

A “mítica imigrante do trabalho” (observação do poeta Paulo Leminski, falecido no século passado) aliada a gestões municipais sem quebra de continuidade, acabou criando uma Curitiba planejada – e premiada internacionalmente, em gestão urbana, meio ambiente e transporte coletivo.

A capital do Estado do Paraná, formada num altiplano 934 metros acima do nível do mar, carente de marcos de paisagem oferecidos pela natureza, acabou criando suas principais referências pela ciência e pela mão humana.

No século XX, no cenário da cidade planejada, a indústria se agregou com força ao perfil econômico antes embasado nas atividades comerciais e do setor de serviços. A cidade enfrentou, especialmente nos anos 1970, a urbanização acelerada, em grande parte provocada pelas migrações do campo, oriundas da substituição da mão-de-obra agrícola pelas máquinas.

Curitiba enfrenta agora o desafio de grande metrópole, onde a questão urbana é repensada sob o enfoque humanista de que a cidade é primordialmente de quem nela vive. Seu povo, um admirável cadinho que reuniu estrangeiros de todas as partes do mundo e brasileiros de todos os recantos, ensina no dia a dia a arte do encontro e da convivência. Curitiba renasce a cada dia com a esperança e o trabalho nas veias, como nas alvoradas de seus pioneiros.

(Fonte: http://www.turismo.curitiba.pr.gov.br/)

Natal

Natal

Natal, capital do Estado do Rio Grande do Norte, foi fundada em 1599 às margens do Rio Potengi.

A cidade é conhecida por suas belezas naturais, lindas praias, dunas, lagoas e coqueiros. É também conhecida como a “Cidade do Sol”, porque o sol brilha durante o ano todo e só descansa nos períodos de chuva, entre março e julho. Além dessas vantagens, Natal é considerada a cidade que possui o ar mais puro da América do Sul e possui um dos mais belos litorais do Brasil, que se estende por mais de 400 Km.

Ponta Negra é a praia mais badalada da cidade. É boa para banhos, tem hotéis, restaurantes e vida noturna bem agitada. As praias mais paradisíacas ficam nas cidades vizinhas. Entre as praias destacam-se Búzios e Barra de Tabatinga, ao sul da capital,  as dunas de Genipabu, ao norte e a Praia da Pipa, que fica a 80 Km. A partir de Natal é fácil conhecer os mais belos lugares do Rio Grande do Norte.

Natal conta com importantes monumentos, parques e museus como o Teatro Alberto Maranhão e a Coluna Capitolina Del Pretti, no Centro Histórico, além de outras atrações como a Ponte Newton Navarro, o Museu Câmara Cascudo, o Parque da Cidade, o Museu de Cultura Popular, o Parque das Dunas, a Catedral Metropolitana. A cidade também é sede de eventos de grande repercussão, como a Feira Internacional de Artesanato (FIART), o Carnatal, as festas juninas e as comemorações natalinas.

Natal é também conhecida como a “Capital Espacial do Brasil”, devido às operações da primeira base de foguetes da América do Sul, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, hoje localizada no município limítrofe de Parnamirim.

Historicamente, a cidade teve grande importância na Segunda Guerra Mundial durante a Operação Tocha, uma vez que os aviões da base aliada americana se abasteciam com combustível no lugar onde durante muito tempo foi o Aeroporto Internacional Augusto Severo, sendo classificada como “um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo”. A capital potiguar foi também uma das doze sedes da Copa do Mundo de 2014.

(Fonte: Wikipedia)

Florianópolis

Florianópolis

Florianópolis, localizada na região sul do Brasil, é a capital do estado de Santa Catarina.

O município é formado por uma ilha principal, a Ilha de Santa Catarina, por uma área continental e por pequenas ilhas circundantes.

A cidade é conhecida por sua elevada qualidade de vida, sendo a capital brasileira com maior pontuação no índice de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), calculado pelo PNUD, das Nações Unidas.

A economia de Florianópolis é fortemente baseada na tecnologia da informação, no turismo e nos serviços.

A cidade tem 42 praias e é um centro de atividade de navegação.

A maioria da população vive no continente e em partes do centro e norte da ilha principal. A metade sul é menos habitada.

Os barcos de pesca, as rendeiras, o folclore, a culinária e a arquitetura colonial contribuem para o crescimento do turismo e atraem recursos que compensam a falta de um grande parque industrial. 🙂

(Fonte: Wikipedia)

Recife

Recife

Recife é a capital do estado de Pernambuco e está localizada na região Nordeste do Brasil.

A cidade possui a quarta maior concentração populacional urbana do país.

A cidade surgiu como “Ribeira de Mar dos Arrecifes” em 1957, na principal área portuária da Capitania de Pernambuco, conhecida em todo o mundo comercial da época, graças à cultura da cana-de-açúcar. No século XVII, a cidade ficou vinte e quatro anos sob o domínio da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais, tendo como um dos administradores da colônia o conde Maurício de Nassau. Após a expulsão dos neerlandeses, feita na Inssurreição Pernambucana, Recife surge como a cidade mais importante de Pernambuco.

Recife é conhecida como a “Veneza Brasileira” devido à geografia da cidade, cortada por rios e pontes. A cidade atrai turistas de todo o mundo. Destacam-se entre os motivos desta atração as manifestações culturais como o Carnaval e o São João.

O litoral do município é totalmente urbanizado, com as praias de Boa Viagem, Pina e Brasília Teimosa.

A cidade de Recife é multicultural. Suas músicas e danças têm influências africana, índigena e europeia. O Bairro do Recife é o principal conjunto arquitetônico e cultural do município, abrigando galerias, museus e outros espaços culturais. 🙂

(Fonte: Wikipedia)

Belém do Pará

Belém

Belém é a capital do estado do Pará. A cidade é considerada  uma das capitais com melhor qualidade de vida da região Norte.

A cidade foi fundada em 12 de janeiro de 1616. Em seus quase quatrocentos anos de história, Belém viveu momentos de plenitude, entre os quais o período áureo da borracha, no início do século XX. Nessa época, a cidade recebeu inúmeras famílias europeias que influenciaram muito a arquitetura das edificações locais, ficando conhecida como “Paris n’América”. Hoje, apesar de cosmopolita e moderna em vários aspectos, não perdeu o ar tradicional das fachadas dos casarões, das igrejas e capelas do período colonial.

Belém é uma capital rica em cores, cheiros e sabores, que podem ser percebidos em cada esquina: na gastronomia, nas mangas que caem, no folclore, nos sorvetes de frutas regionais…

No segundo domingo de outubro acontece o Círio de Nazaré, maior procissão católica do Brasil. É um fim de semana festivo em que Belém recebe milhões de fiéis que vêm de todos os lugares do país. 🙂

(Texto adaptado. Fonte: Wikipedia)

Manaus

Manaus

Olá!

Manaus é a capital do estado do Amazonas e está situada no centro da maior floresta tropical do mundo, na confluência dos rios Negro e Solimões.
A cidade é o principal centro financeiro, corporativo e econômico na região Norte do Brasil. Também é uma das cidades brasileiras mais conhecidas no mundo devido ao seu potencial ecoturístico.
Manaus destaca-se ainda pelo seu patrimônio arquitetônico e cultural, com importantes museus, teatros, templos e bibliotecas. 🙂

Porto Alegre

Porto Alegre

Olá!

Porto Alegre é a capital do estado do Rio Grande do Sul. É a metrópole brasileira localizada mais ao sul da América Latina.
A cidade formou-se a partir da chegada de grupos portugueses vindos da ilha dos Açores no século XVIII.
A partir de 1824, passou a receber imigrantes de todo o mundo, em particular alemães, italianos, espanhóis, africanos, poloneses, judeus e libaneses.
Este mosaico de múltiplas expressões, variadas faces e origens étnicas, religiosas e linguísticas faz de porto Alegre, hoje, uma cidade cosmopolita e multicultural, uma demonstração bem sucedida de diversidade e pluralidade.
Uma ótima quarta-feira a todos! 🙂