O Carnaval

carnaval (1)

Olá!

Você conhece a história do Carnaval no Brasil?

A maior festa popular brasileira e a mais conhecida mundialmente é, sem dúvida, o Carnaval. Este dura, oficialmente, os três dias que antecedem o início da Quaresma, ou seja, domingo, segunda-feira e terça-feira, esta chamada, também, terça-feira gorda. Mas, na realidade, o Carnaval começa já na noite de sábado e só termina na manhã de quarta-feira de Cinzas.

Alegria ou ilusão? Muito se tem falado do Carnaval brasileiro. O poeta diz na música: “A gente trabalha o ano inteiro,/Por um momento de sonho,/Pra fazer a fantasia de rei,/De pirata ou jardineira,/E tudo se acabar na quarta-feira.”

A tradição desta festa vem desde os tempos da guerra do Paraguai. No começo era o entrudo, festa de origem europeia. Usavam-se água, farinha de trigo ou polvilho para as brincadeiras de que participavam fazendeiros, peões, brancos e negros. Com o tempo, devido a excessos, o entrudo foi proibido em algumas cidades. Tentou-se, então, transformar as festas de rua em bailes de salão.

O primeiro foi no Rio de Janeiro, em 1840.

A primeira manifestação popular, como a conhecemos hoje, foi o cordão do “Zé Pereira” (muito comum no Brasil), iniciando em 1846, que, a partir das 22 horas do sábado, saía pelas ruas da cidade, com bumbos e tambores, fazendo um barulho ensurdecedor.

Depois dos cordões vieram os corsos, um enorme desfile de carros, muitos com capotas de lonas abaixadas, levando foliões fantasiados, muito confete, muita serpentina e alegria. Os corsos ficaram famosos em todo o país e mesmo as pequenas cidades do interior costumavam fazê-lo. Hoje já não existem.

Várias cidades brasileiras mantêm, por tradição, um carnaval de rua com manifestações bem características. Em Salvador, na Bahia, por exemplo, o Trio Elétrico, um caminhão muito iluminado e lento, tocando músicas carnavalescas num volume de som infernal, é seguido pela multidão que, fantasiada ou não, dança e brinca na maior confusão. Em Recife, o frevo, ritmo popular muito agitado, é dançado alegremente pelas ruas. Com o passar dos anos, o Carnaval de rua, exceto pelas manifestações tradicionais como as do Recife e Salvador, deu lugar ao Carnaval de salão. Do primeiro resta apenas, praticamente, o desfile das escolas de samba, certamente o que há de mais lindo e espetacular nos festejos carnavalescos. Embora haja desfiles em várias cidades brasileiras, o Rio de Janeiro é, sem sombra de dúvida, o grande cenário. As escolas de samba cariocas nasceram no morro. A primeira nasceu em 1929. Compositores, instrumentistas e dançarinos uniam-se para desfilar. As mulheres saíam vestidas de baianas e os homens com roupa colorida, camisa listrada e chapéu de palha, a indumentária típica do malandro carioca.

Só em 1952 as escolas começaram a organizar-se realmente. Hoje, o samba desce o morro e “pede passagem” para entrar na avenida. O espetáculo é quase indescritível. Ao som da batucada, dezenas de milhares de pessoas de todas as idades, operários, comerciários, velhas cozinheiras, arrumadeiras, estudantes, costureiras, desocupados, sambando invadem a cidade, transformados em reis, rainhas, índios, generais, damas antigas, numa grande festa colorida de cetim, plumas e lantejoulas. É o mundo de sonho e fantasia que, depois de um ano de ansiosa preparação, desfila sob aplausos do público.

O Rio para nesses três dias para viver o Carnaval. Na quarta-feira tudo é apenas uma lembrança. Os operários voltam para as suas máquinas, a cozinheira para seu fogão, o comerciário para seu balcão. Mas, enquanto se espera o resultado do julgamento, já se pensa no desfile do próximo ano.

Esperamos que tenham gostado.

Um ótimo dia a todos! 🙂

Comments

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s